Beneficiários da Lei Aldir Blanc em Arapongas começam apresentar contrapartidas

0
Share

Uma instituição local de matriz africana, contemplada em um dos Editais de Chamamento Público da Lei Aldir Blanc durante o ano de 2020, apresentou entre os dias 16 e 19 a sua contrapartida prevista em Edital, através da realização da Semana Cultural da Consciência Negra, para a comunidade estudantil da Escola Estadual Regina Célia.

Durante este período estudantes e funcionários da Escola participaram de palestra com o tema “Racismo e Intolerância Religiosa com Ênfase nas Religiões  Africanas e Afro-Brasileiras” e oficinas de turbantes e culinária africana e afro-brasileira.

Conforme a direção da Escola, a atividade cumpriu plenamente as regulamentações propostas no Edital 001/2020 – Trajetória e Ninhos Culturais de Arapongas e a Lei Federal 14.017(Lei Aldir Blanc), atendendo centenas de alunos com riquíssimo conteúdo cultural, além de estar completamente inserida nas atuais normativas de inclusão da história da cultura afro-brasileira, no currículo escolar.

A Secretaria de Cultura parabeniza as instituições envolvidas, explicando que a contrapartida foi um quesito obrigatório para participação da Lei Aldir Blanc, onde os beneficiários que receberam o auxílio emergencial se comprometeram a realizar de forma gratuíta uma atividade correlata à sua área de atuação para alunos da Rede de Ensino, após a volta das aulas presenciais.

Nas próximas semanas novas contrapartidas deverão estar sendo apresentadas.



com informação da Prefeitura de Arapongas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *