Desenvolvimento Sustentvel: Parques urbanos de Guara e Maria Helena ganham novasrvores nativas

0
Share

Árvores nativas estão sendo plantadas em parques urbanos em fase de conclusão. Implantados pelo Governo do Estado com o objetivo de se tornarem espaços de lazer e turismo para os moradores, essas espaços cumprem também a função de conservação do meio ambiente, pois são planejados com o objetivo de conter processos de erosão causados em áreas de fundo de vale.


O secretário estadual do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes, participou nesta quinta-feira (25) do plantio de mudas de árvores nativas no Parque Urbano de Maria Helena (77% das obras executadas), no Noroeste do Estado e, na quarta, em Guaíra, na região Oeste, cujo espaço está em trâmites finais para ser inaugurado.


Muitas vezes, os problemas são encontrados em Áreas de Preservação Permanente (APP). “Um lugar abandonado, ermo, propício para se tornar um lixão e com concentração de doenças, hoje se transformou num grande parque de conservação do solo e da água, transformando a vida das pessoas”, destacou o secretário, em Guaíra.


O Paraná possui, atualmente, 46 parques em construção, com investimento total na ordem de R$ 46,8 milhões. Outros 35 projetos já foram aprovados e aguardam a formalização de convênios.


A diretoria de Saneamento Ambiental e Recursos Hídricos do Instituto Água e Terra (IAT), responsável pela análise dos projetos e fiscalização das obras, já recebeu cerca de 100 manifestações de interesse na construção dos espaços, em menos de um ano. Cabe às prefeituras interessadas apresentar projetos ao Estado, descrevendo a realidade do local e demonstrando os danos ambientais existentes.


GUAÍRA – O Parque do Lago de Guaíra está localizado na divisa dos Loteamentos Cia Mate Laranjeiras e Jardim América, a 50 metros da Rodovia BR-163, que faz a ligação do Sul ao Norte do País. A área que se transformou em um parque urbano possui mais de 50 mil metros quadrados, em uma região central da cidade, o que facilita o acesso a todos os usuários e visitantes.


O local não tinha condições de ser utilizado pelos moradores, pois apresentava vegetação alta, calçamento deteriorado, lago em situação de abandono e sem vida. Com o crescimento de plantas ao redor e algas sobre a água, era praticamente impossível avistar a lâmina d’água.


Ainda existe uma ponte pênsil, que dá acesso à ilha, porém está sem manutenção, apresentando riscos de queda, ausência de iluminação, sem qualquer segurança e com o madeiramento frágil ou inexistente em alguns pontos.


Com a revitalização, a cidade tem ganhos na amenização do microclima e controle da poluição, pois o local era usado como depósito indevido de lixos; abrigo da fauna; além da oportunidade de lazer, convivência social e bem-estar da população.


MARIA HELENA – O ecoturismo da cidade de Maria Helena é a principal fonte de renda da população, com cachoeiras e trilhas. O Parque Geniplo Pacheco fica na área periurbana da cidade, com 5,27 hectares.


A área leste do parque faz divisa com o Córrego São João e, no lado sul, está localizada a Rua Guaíra, onde fica o portal de entrada novo espaço, que resolveu um problema de erosão pluvial antigo. As obras preservaram a área já gramada e as espécies da Mata Ciliar, além do plantio de árvores nativas. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *