Desenvolvimento Urbano: So Jorge DOeste recebe trevo na PR-281 e um novo espao Meu Campinho

0
Share

O governador em exercício Darci Piana vistoriou nesta quinta-feira (07) a construção do novo trevo da PR-281, em São Jorge D’Oeste, na região Sudoeste do Paraná. O trevo dá acesso à unidade de processamento de laticínios da Piracanjuba, em fase de instalação no município. O investimento do Governo do Estado, em parceria com a prefeitura, é de R$ 1,8 milhão.


Ainda em São Jorge D’Oeste, Piana inaugurou uma unidade do Meu Campinho no distrito de Doutor Antônio Paranhos, uma ação de R$ 244 mil. O governador Carlos Massa Ratinho Junior está em missão internacional nos Emirados Árabes Unidos.


“O Governo do Estado tem compromisso com o Sudoeste, uma das locomotivas que faz o Paraná crescer. Por isso estamos aqui para valorizar esses investimentos em infraestrutura e em espaço para lazer e esporte”, afirmou o governador em exercício. “O Meu Campinho é um projeto idealizado pelo governador Ratinho Junior para garantir mais qualidade de vida para as pessoas”.


A obra na PR-281 integra o Plano de Apoio aos Municípios (PAM), coordenado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas. O trevo busca facilitar o deslocamento à região industrial e vilas rurais da cidade de pouco mais de 9 mil habitantes.


A pavimentação do trevo de acesso está sendo feita em asfalto CBUQ, sigla para Concreto Betuminoso Usinado a Quente, que oferece mais segurança para o trânsito, boa impermeabilidade, alta resistência e durabilidade. São cerca de 7,7 mil metros quadrados de asfalto, com serviços de terraplenagem, revestimento, meio-fio, sarjeta, drenagem, urbanização, sinalização de trânsito e iluminação pública.


“A entrada da cidade ficará mais segura para os pedestres e para os motoristas. A obra do trevo é essencial para o desenvolvimento de São Jorge D’Oeste”, comentou o secretário estadual do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas, João Carlos Ortega.


INDÚSTRIA A Piracanjuba integra o grupo Laticínios Bela Vista e é atualmente uma das quatro maiores indústrias do ramo no Brasil. Das sete unidades fabris que possui, duas ficam no Paraná, sendo a primeira em Sulina, também no Sudoeste do Estado.


A unidade de São Jorge D’Oeste está em um espaço de 48,74 hectares, com capacidade inicial de processamento de 1 milhão de litros de leite por dia, mas com potencial para alcançar até 2 milhões de litros diários. A empresa conta, ainda, com duas unidades de resfriamento de leite, em Itapejara do Oeste e Cascavel.


A expectativa é de gerar 450 empregos diretos ao longo dos três primeiros anos de funcionamento da empresa. A obra terá início no primeiro semestre de 2022, com duração estimada em 24 meses.


“A história de São Jorge D’Oeste se divide em antes e depois da Piracanjuba. Já estamos percebendo a movimentação de outros empresários querendo se instalar na cidade. E, por meio dessa parceria com o Governo do Estado, vai sair esse trevo, tão necessário para ajustar o tráfego, especialmente o de caminhões, que certamente será ampliado com a empresa”, afirmou a prefeita Leila da Rocha.


“Os projetos já estão prontos. Será a maior fábrica de queijo do Brasil”, completou o gerente de Política Leiteira da Piracanjuba para o Sul do País, José Balduino França.


Com o estímulo a novos investimentos no setor, o Governo do Estado visa beneficiar diretamente as cerca de 80 mil famílias que atuam como produtores de leite. O trabalho destas famílias contribuiu diretamente com o aumento de 55% na produção de leite no Paraná em dez anos, que de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) saltou de 2,8 bilhões de litros em 2008 para 4,4 bilhões ao ano em 2018.


O novo Meu Campinho fica no distrito de Doutor Antônio Paranhos. Foto: Gilson Abreu/AEN


MEU CAMPINHO – O novo Meu Campinho fica no distrito de Doutor Antônio Paranhos, o maior da cidade, com uma população estimada em 1,3 mil pessoas. Com investimento de R$ 244 mil, o espaço pode ser usado gratuitamente pela comunidade nos dias úteis e fins de semana. O projeto inclui um campo de futebol com grama sintética, playground, projeto de paisagismo, instalações elétricas e hidrossanitárias e placas de comunicação.


O programa é executado pelas prefeituras com recursos autorizados pelo Paranacidade, vinculado à Secretaria do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas. “Não se trata só de uma quadra, mas de um programa de inclusão social que beneficia os jovens e as suas famílias”, afirmou o secretário João Carlos Ortega.


Na prática, as unidades garantem às famílias um espaço de convivência e acesso à prática esportiva dentro de uma concepção que inclui a atenção ao meio ambiente, conforme preconizado nos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU). “É mais qualidade de vida para a nossa juventude e para as nossas famílias”, ressaltou a prefeita.


O trevo busca facilitar o deslocamento à região industrial e vilas rurais da cidade de pouco mais de 9 mil habitantes. Foto: Gilson Abreu/AEN


PRESENÇAS Acompanharam o governador em exercício o diretor de Regularização Fundiária da Cohapar, Luis Corti; os deputados estaduais Luiz Fernando Guerra, Nelson Luersen e Wilmar Reichembach; o vice-prefeito de São Jorge D’Oeste, Vanderlei Trevelin; o presidente da Câmara Municipal, José Maria Ferreira; os prefeitos Nilson Feversani (Bom Sucesso do Sul) e Leonir Gehlen (Cruzeiro do Iguaçu), além de lideranças políticas e empresariais da região.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *