Escola de Governo realiza palestra sobre cuidado integral à saúde do homem

0
Share

A Escola de Governo de Londrina (EGL), em parceria com a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), promove a palestra on-line “Cuidado Integral à Saúde do Homem”, na segunda-feira (22), às 14h. A atividade será ministrada pelos médicos Beatriz Zampar e Lincoln Abe, especializados no ramo da Medicina de Família e Comunidade. O evento é gratuito e aberto a todos os interessados, sendo que as inscrições podem ser feitas por meio deste link. Caso o interessado não tenha cadastro no site da EGL, é preciso fazê-lo.

Além da transmissão ao vivo, no dia 22, o conteúdo da palestra será gravado no YouTube e disponibilizado a quem se inscrever posteriormente. Por isso, as inscrições poderão ser feitas até o dia 17 de dezembro. Todos os inscritos que assistirem à palestra receberão um certificado no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) da Escola de Governo de Londrina.

O evento integra a programação do “Novembro Azul”, uma campanha de conscientização sobre a atenção integral à saúde do homem. Um dos temas abordados nas ações é o câncer de próstata, o tipo mais comum entre os homens, no Brasil, excetuando-se o câncer de pele não-melanoma. Porém, a médica Beatriz Zampar reforça que o público masculino precisa se atentar à saúde como um todo. “Saúde é uma coisa muito complexa, então envolve atividade física, hábitos de vida mais saudáveis em relação à alimentação, evitar o consumo abusivo de bebidas alcoólicas e outras drogas. Hoje em dia, existe a moda do narguilé e dos vapers e cigarros eletrônicos. A gente sabe que são muito danosos, ainda mais do que o cigarro normal. Cada vez mais, têm sido divulgados estudos em relação a isso”, observou Zampar.

A médica também frisou que, mesmo que a maioria dos problemas de saúde atinja os homens de idade mais avançada, existem preocupações em relação ao público mais jovem. “Saúde não é só ausência de doença. Os homens mais jovens morrem mais por causas externas, como violência e acidentes de trânsito. Se a gente for pensar em mortalidade, precisamos orientar os homens nesse sentido de cuidado com o trânsito, violência, abuso de substâncias e a questão do tabagismo. O câncer de pulmão tem mortalidade bem alta em idades mais avançadas, mas sabemos que o problema começa já na juventude. Sexualidade e práticas seguras, cuidado com infecções sexualmente transmissíveis também são importantes”, citou.

Um dado estatístico que reforça a importância de ações específicas como o Novembro Azul é que, enquanto a expectativa de vida das mulheres atinge os 79 anos, a dos homens chega aos 72. De acordo com Zampar, é possível que essa diferença ocorra dada a mortalidade de homens mais jovens por causas externas. Ela reforçou, também, que o público masculino inclui os homens transgênero, cuja expectativa de vida encontra-se em torno dos 30 anos

Ainda segundo a especialista em Medicina de Família e Comunidade, a saúde mental dos homens é um tema muito relevante, que precisa ser abordado. “São questões para as quais, se o homem procurar ajuda, consegue ter uma vida com muito mais qualidade. Os números nos dizem que as doenças são mais prevalentes em mulheres, mas não sabemos se é pelo fato de os homens procurarem menos o tratamento”, ressaltou.

Foco – O interesse pela Medicina de Família e Comunidade vem crescendo, sendo que o número de especialistas na área cresceu 171% na última década, de acordo com estudo do Conselho Federal de Medicina (CFM). “Enquanto a cardiologia é especializada no coração, e a ortopedia em ossos, a nossa especialidade é cuidar das pessoas, independentemente do ciclo de vida em que elas estejam, fazendo a coordenação do cuidado. Ou seja, é como se fôssemos um médico de referência da pessoa, então ela sempre vai ser acompanhada pela gente”, explicou Zampar.

Texto: Samir Kadri, sob supervisão dos jornalistas do N.Com



com informação da Prefeitura de Londrina

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *