Justia: ​Projeto do Estado, Caixa d’gua Boa j beneficiou 4 mil famlias de 143 municpios

0
Share

O projeto Caixa d’Água Boa, desenvolvido pelo Governo do Estado, já beneficiou 4 mil famílias em 143 municípios paranaenses. Só neste ano, 1,8 mil famílias, de 64 cidades, foram alcançadas pelo projeto, que é  coordenado pela Secretaria de Justiça, Família e Trabalho (Sejuf), em parceria com a Sanepar.


Pelo projeto, a Sanepar disponibiliza uma caixa d’água e um kit de instalação para as famílias em situação de vulnerabilidade social. A Secretaria de Justiça, Família e Trabalho oferece subsídio financeiro de R$ 1 mil para viabilizar a instalação e também o treinamento de como instalar.


“O Projeto Caixa d´Água Boa tem muita importância dentro dos esforços do Governo para atender às famílias em situação de vulnerabilidade social”, afirma o secretário Ney Leprevost.


Ele explica que as famílias passam a desfrutar de uma melhor qualidade de vida à medida que podem armazenar água, especialmente nos períodos de longa estiagem, em que o abastecimento precisa ser interrompido. “Queremos levar este projeto para o maior número possível de municípios. Ter água em casa é fundamental para a saúde, a higiene e a alimentação.”


FUNÇÃO SOCIAL – O diretor-presidente da Sanepar, Claudio Stabile, destaca a importância do Caixa d’Água Boa e a parceria da Companhia com o Governo e com os municípios. “A Sanepar tem uma importante função social e um compromisso com o Governo e municípios de levar saúde para todo o Estado. Esse projeto consegue melhorar a vida das famílias e é muito importante para a Sanepar fazer parte dessa melhoria”.


PÚBLICO-ALVO – Para participar do Caixa d’Água Boa, as famílias precisam atender cumulativamente aos seguintes critérios: residir em município que possua contrato de concessão ou programa vigente com a Sanepar; residir em domicílio abastecido pela Sanepar e que não possua caixa d’água; possuir renda de até meio salário mínimo nacional por pessoa; estar inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais do governo federal e, ainda, encontrar-se em situação de vulnerabilidade social conforme o Índice de Vulnerabilidade das Famílias (IVFPR) do Programa Nossa Gente Paraná.


O coordenador do projeto pela Secretaria de Justiça, Família e Trabalho, Everton de Oliveira, também ressalta a relevância do projeto. “O benefício é fundamental neste momento de estiagem no Paraná e de pandemia, em que a higienização é tão necessária”, afirma.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *