Londrina reduz intervalo para aplicação de segunda dose da Pfizer

0
Share

A partir desta quarta-feira (6), as pessoas que receberam a primeira dose do imunizante contra a Covid-19, da fabricante Pfizer-Biontech devem se atentar para o novo intervalo de tempo para a aplicação da segunda dose. Isso porque, a partir de hoje, a Secretaria Municipal de Saúde passa a contar oito semanas, ou 56 dias, de intervalo entre as duas doses.

Na imagem, aparece o secretário de Saúde, Felippe Machado. Foto: Emerson Dias

Segundo o secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, a alteração deve-se a chegada de mais doses deste fabricante para o Município. “Era uma redução que o Ministério da Saúde havia indicado lá atrás, no início da vacinação, entretanto não nos enviaram doses suficientes para que essa mudança acontecesse. Por isso, fizemos a redução gradativamente: primeiro para 76 dias e, a partir de hoje, ficam 56 dias da primeira para a segunda dose”, explicou Machado.

Dessa maneira, as indicações de segunda dose escritas a lápis nas carteirinhas devem ser desconsideradas, pois passa a valer a lacuna de 56 dias a contar a data da aplicação da primeira dose. Para facilitar, o próprio sistema de informação usado pela Prefeitura de Londrina já foi atualizado. Quando a pessoa digitar seu CPF, no site do cadastro, a data da habilitação da segunda dose já estará atualizada para oito semanas. Com relação à segunda dose de Coronavac/Butantan e da Oxford/AstraZeneca continuam mantidos os mesmos intervalos.

Há horários e dias disponíveis para o agendamento da segunda dose abertos até este sábado (9). A recomendação da Secretaria de Saúde é que, caso o cidadão já tenha agendado para receber a vacina nesta semana, não mude a data da segunda dose, na tentativa de adiantar a aplicação, pois esse cancelamento pode fazer com que o cidadão acabe perdendo o horário que já tinha registrado.

No momento, em Londrina, estão sendo aplicadas doses de reforço (3ª dose) nos idosos com 65 anos ou mais, pessoas imunossuprimidas e nos profissionais de saúde. idosos, trabalhadores e profissionais de saúde devem ter contado o prazo de seis meses após o recebimento da segunda dose. Já os imunossuprimidos têm um intervalo de 28 dias, entre a segunda e a terceira dose.

Todos devem agendar um dia, horário e local para a aplicação do imunizante através do site da Prefeitura de Londrina (clique aqui). “Como se trata de uma dose de reforço e temos uma estrutura que é exemplo para outras cidades do Brasil, com várias possibilidades de horário e dias, isso nos permite que todos os profissionais de saúde tenham fácil acesso à dose de reforço. Nessa primeira etapa, são mais de 6 mil profissionais de saúde habilitados, com o intervalo de 6 meses da segunda dose”, completou Machado.

Além deles, a Prefeitura de Londrina já abriu cadastro para os adolescentes sem comorbidades, que têm de 12 a 17 anos, receberem a primeira dose. Até o momento, segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde, 25 mil adolescentes já se cadastraram e agora aguardam o envio de doses pelo Ministério da Saúde. Quando as vacinas chegarem em Londrina, a SMS deve abrir o agendamento para a vacinação.

Para a imprensa: outras informações com o secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, pelo 3372-9434.



com informação da Prefeitura de Londrina

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *