Obras do Bosque Central recebem vistoria nesta quinta-feira (7)

0
Share

Em fase final de revitalização, o Bosque Central Marechal Cândido Rondon passará por visita de fiscalização da Prefeitura de Londrina, nesta quinta-feira (7), às 9h30. O espaço público vem recebendo os últimos ajustes e adequações para poder ser devolvido à população mais acessível, confortável, agradável e moderno para momentos de lazer e atividades físicas.

Secretários municipais e engenheiros da empresa terceirizada responsável, bem como da Prefeitura, estarão no local para acompanhar os trabalhos em andamento.

As equipes da San Pio Construtora, que executa as obras, continuam promovendo os acabamentos necessários no bosque. No momento, estão sendo feitos serviços de pintura na quadra esportiva na área interna, que foi reformada, bem como nos novos palcos construídos no miolo central de passagem por dentro do bosque.

Além disso, neste mesmo ponto, há trabalhos de ajustes e correções no piso concretado, incluindo a substituição de alguns trechos, conforme havia sido pedido pela Prefeitura, para que o contrato seja cumprido conforme os projetos e o contrato firmado.

O mobiliário urbano já está pronto e instalado na parte interna, recebendo os acabamentos finais. Na parte externa do bosque, estão sendo instaladas rampas acessíveis para deficientes, tanto na rua Pará como na Travessa Padre Bernardo Greiss, na passagem da Catedral Metropolitana.

A Prefeitura investe R$ 2,8 milhões, aproximadamente, para realizar todas as melhorias. Logo em breve, a cidade poderá usufruir de um espaço repaginado de lazer, descanso, passeio e atividades físicas. Dentre as melhorias, estão novos trajetos de passeio e caminhada, palcos para apresentações, academia ao ar livre, quadra esportiva, circuito pet, arquibancadas, novas calçadas acessíveis, sistema moderno de iluminação, faixas elevadas, entre outras.

A empreiteira responsável pediu mais 17 dias de prazo para poder finalizar os trabalhos e entregar o projeto. O prazo anterior venceu nesta quarta-feira (6), e a Prefeitura está avaliando a solicitação recebida, sendo que, se constatadas irregularidades ante o contrato, poderá haver penalidades para a empresa. A alegação da construtora é de que houve equipamentos e materiais furtados, além do prejuízo no fornecimento de produtos por conta da greve de caminhoneiros em setembro, bem como vários dias de chuva que atrasaram a entrega final.



com informação da Prefeitura de Londrina

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *