Portos: Vdeos produzidos pela Portos do Paran reforam conscientizao no Outubro Rosa

0
Share

A empresa pública Portos do Paraná desenvolveu quatro vídeos com depoimentos de mulheres que passaram ou que ainda enfrentam o câncer de mama. A programação alusiva ao mês de conscientização sobre a importância da prevenção à doença terminou nesta quarta-feira (6), mas as produções serão utilizadas no trabalho contínuo de sensibilização.


Os vídeos estão disponíveis para os parceiros na realização do evento – Instituto Peito Aberto e Unimed Paranaguá – e também para quem tiver interesse em aproveitar o conteúdo. “O relato dessas mulheres que passaram por essa dificuldade foi muito impactante porque fala em prevenção, aliada à execução da rotina de exames e tratamento”, diz Melissa de Paula, gerente de Gestão de Pessoas da empresa pública.


Os depoimentos são das parnanguaras Lílian dos Reis e Daniele Santos, ambas funcionárias da empresa que presta serviço de asseio e limpeza para a Portos do Paraná; de Carla Amorin, controladora de Almoxarifado de uma empresa privada da área portuária, e da atleta Denise Pacheco.


“São mulheres mais jovens, algumas que praticavam esportes. Elas são fora da curva de uma possível detecção precoce e estavam com a doença. Então, com os vídeos, destacamos a importância de manter a periodicidade dos exames, das consultas e não desleixar, em momento algum”, diz Melissa.


Mesmo diante das batalhas enfrentadas pelas quatro mulheres que deram seus depoimentos para o vídeo, elas também foram exemplos de superação. “É uma lição de vida que elas dão para a gente”, completa.


EVENTO – Foram três dias de programação da Portos do Paraná para marcar o Outubro Rosa. De segunda a quarta-feira (4 a 6), por quase duas horas durante as tardes, 150 mulheres trabalhadoras dos portos se reuniram para falar da saúde e de autocuidado.


Foi o primeiro evento com público, depois da retomada do trabalho presencial, no último mês de setembro. “Falar de prevenção, valorizar o público feminino e promover o retorno da relação de trabalho que ficou perdida durante a pandemia foram os pontos altos do evento”, diz Melissa.


“Foi muito positivo e extremamente agregador, depois de um período de ausência dos encontros presenciais”, avalia. “A maior lição em relação à saúde feminina é a questão da autoestima, da resiliência, da determinação, de conquista dos nossos objetivos e do quão importante é você aliar a saúde física e mental, para o desenvolvimento profissional”.


PROGRAMAÇÃO – As colaboradoras se dividiram em grupos de 50 pessoas em cada dia. Teve palestra com a ginecologista Ana Luiz Varella Jamnik; roda de conversa com os oncologistas da Unimed Evanius Garcia Wiermann e Henrique Lopes; e, ainda, com a diretora e fundadora do Instituto Peito Aberto, Fabiana Parro.


A exposição de fotos Àrtemis, do Instituto Peito Aberto, assinada pelo fotógrafo André Alexandre e com textos de Paulo Ras, segue no hall de entrada da sede administrativa da Portos do Paraná, até o final do mês. A arte reforça a importância desse olhar para o cuidado da saúde da mulher.


Assista aos vídeos AQUI.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *