Rio Oil & Gas tem edição híbrida, com mais de 350 empresas expositoras

0
Share

Começa agora de manhã no Boulevard Olímpico do Rio de Janeiro, região portuária da capital fluminense, a 20ª Rio Oil & Gas, maior evento do setor na América Latina. O encerramento está previsto para o próximo dia 29.

Será a primeira edição híbrida (presencial e online), que tem confirmadas mais de 350 empresas expositoras nacionais e estrangeiras. Elas estarão mostrando ao mercado o potencial de seus negócios.

A conferência de abertura terá a participação virtual do presidente da Petrobras, Caio Mário Paes de Andrade. Também hoje (26), às 13h, a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) realizará, como parte da Rio Oil & Gas, o 10º Workshop de Segurança Operacional e Meio Ambiente (X Soma), aberto aos visitantes, expositores e congressistas.

A Petrobras é a principal patrocinadora do evento e marcará presença em 17 painéis do congresso, além de apresentar cerca de 100 trabalhos técnicos de autoria de profissionais da empresa.

Expectativa

A expectativa do Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás (IBP), organizador do evento, é receber cerca de 40 mil participantes, que circularão por 51 mil metros quadrados (m²) de seis armazéns do Boulevard Olímpico. Nesta edição, Angola, Alemanha, Argentina, Áustria, Irã, Itália, Reino Unido, França e Noruega já confirmaram presença e terão pavilhões na feira, que contará ainda com a participação de empresas de grande porte de países que participam pela primeira vez, como Irã e Angola. 

O encontro reunirá os principais executivos e especialistas do setor no Brasil e no mundo. Reconhecida como a maior plataforma de negócios e geração de conhecimento da indústria de óleo e gás da região, a Rio Oil & Gas conta com mais de 600 trabalhos técnicos inscritos. Eles vão concorrer a menções honrosas e ao prêmio Plinio Cantanhede, entregue ao melhor trabalho apresentado. Serão ainda publicados na biblioteca online do IBP, que recebeu mais de 150 mil visitas desde a edição de 2020.

Durante o encontro, vão ser discutidos temas como Upstream, Midstream & Downstream, Gás Natural & Energia, Indústria do Futuro, ESG (sigla em inglês de governança ambiental, social e corporativa), Transição Energética e Transformação Digital. O Upstream concentra as atividades de exploração e produção de óleo e gás, enquanto o Midstream e o Downstream envolvem refino, transporte e distribuição e comercialização até o consumidor final.

Suprimento

O presidente do IBP, Roberto Ardenghy, afirma que a indústria do petróleo “tem a missão de garantir o suprimento de energia para o mundo e financiar a jornada rumo a uma economia de baixo carbono. No atual cenário de emergência climática, o setor reúne mais esforços para prover os investimentos e as tecnologias necessários à transição energética. 

De acordo com dados do IBP, o segmento responde por cerca de 15% do Produto Interno Bruto (PIB) industrial do Brasil, considerado o 9º maior produtor mundial de petróleo. Para a atividade de exploração e produção, o IBP estima investimentos de US$ 183 bilhões e uma arrecadação de tributos de US$ 622 bilhões no acumulado de 2022 a 2031, com geração média de 445 mil empregos por ano no período.

Rodadas

O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Rio de Janeiro (Sebrae Rio) terá um espaço na Rio Oil & Gas chamado Polo Sebrae Offshore, com 20 pontos de atendimento, onde empresas poderão apresentar bens, serviços e equipamentos para os principais players do setor. O Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac RJ) terá balcão de atendimento voltado aos setores de serviços e comércio.

O Sebrae vai promover também o Demoday, onde os empreendedores apresentarão soluções tecnológicas ou produtos, em formato de pitch (apresentação sumária de três a cinco minutos), a investidores e grandes empresas. Na sequência, na Rodada de Investimentos, startups (empresas emergentes) terão a oportunidade de conversar com os investidores, de maneira individual, visando a captar recursos ou financiamento para o seu desenvolvimento.

De 27 a 29 deste mês, em colaboração com a Organização Nacional da Indústria do Petróleo (ONIP), e apoio da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) e Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), rodadas de negócios vão ser realizadas com a participação de 30 grandes empresas âncoras, 186 fornecedoras, envolvendo 745 reuniões. A expectativa é de geração em torno de R$ 280 milhões em negócios para os próximos 12 meses.

Capacitação

O estande da Firjan, por sua vez, receberá delegações internacionais, para as quais serão mostradas pesquisas e projetos desenvolvidos para o mercado de óleo e gás pelas unidades da federação. São elas os institutos Senai de Tecnologia (IST) em Automação Industrial, em Solda, em Química e em Meio Ambiente; os institutos Senai de Inovação (ISI) em Química Verde, em Sistemas Virtuais de Produção, em Inspeção e Integridade; e o Centro de Inovação Sesi em Saúde Ocupacional (SIS SO), responsável pelas pesquisas em saúde e segurança do trabalho. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *