Secretarias de RH e Governo implementam medidas de inclusão de pessoas com deficiências

0
Share

Com o objetivo de conscientizar os servidores municipais sobre a importância da inclusão e anunciar novas políticas públicas da Prefeitura de Londrina nessa área, a Secretaria Municipal de Recursos Humanos (SMRH) promoveu, nesta segunda-feira (22), o evento “Escuta empática: uma sensibilização sobre a surdez”. Realizada no auditório da Universidade Pitágoras/Unopar (Campus Catuaí), a atividade contou com 111 inscritos, provenientes de diferentes secretarias e órgãos do Município.

Ministrada pela fonoaudióloga Sandra Vedoato, a oficina abordou temas como deficiência auditiva versus surdez; desmistificando a língua de sinais; cultura e comunidade surda; e princípios norteadores da comunicação em Libras. Além disso, durante a abertura da ação, foi lançada a portaria conjunta no 07/2021, que visa instrumentalizar o Estatuto do Deficiente (lei federal nº 13.146/2015) na administração municipal.

Estiveram presentes ao evento os secretários municipais de Recursos Humanos, Julliana Bellusci; de Governo, Alex Canziani; do Trabalho, Emprego e Renda, Gustavo Santos; de Educação, Maria Tereza Paschoal de Moraes; do Ambiente, Ronaldo Siena; e da Agricultura e Abastecimento, Régis Choucino. Também participaram a deputada federal, Luísa Canziani; a reitora da Pitágoras/Unopar, Flávia Pomin Frutos; o chefe de gabinete da Prefeitura de Londrina, Moacir Sgarioni; o presidente da Associação dos Surdos de Londrina, Bruno Silva; intérpretes da Língua Brasileira de Sinais (Libras) e representantes da comunidade dos surdos londrinenses.

Os secretários municipais de Educação, Maria Tereza Paschoal de Moraes; de Recursos Humanos, Julliana Bellusci; e de Governo, Alex Canziani. Foto: Emerson Dias – N.Com/PML

A secretária municipal de Recursos Humanos, Julliana Bellusci, salientou que a iniciativa teve o objetivo de mostrar do que os surdos são capazes, assim como divulgar ações de inclusão que estão sendo implementadas pelo Município. “Através da portaria conjunta no 07/2021, elaborada em parceria entre as secretarias de Recursos Humanos e Governo, vamos proporcionar mais acessibilidade aos concursos públicos e testes seletivos municipais. Para isso, implantaremos medidas que vão desde a publicação de um edital até a sua operacionalização, incluindo recursos como intérpretes, provas adaptadas e uso de Libras e Braile. Tão importante quanto o estabelecimento das cotas para pessoas com deficiência, é viabilizar meios para que essas políticas sejam efetivadas”, disse.

De acordo com o secretário municipal de Governo, Alex Canziani, a Escola de Governo está preparando um curso de Libras, que será oferecido para os servidores municipais a partir de janeiro de 2022. “A palavra empatia significa você se colocar no lugar do outro. Considerando que milhares de pessoas têm problemas auditivos em Londrina, estamos buscando maneiras de capacitar os servidores para melhor atender esse público. Essa é uma política determinada pelo prefeito Marcelo, e parabenizo a secretária Julliana e sua equipe pelo trabalho excelente que têm feito junto a outros setores da Prefeitura. Através de ações como essa, teremos uma cidade cada vez mais inclusiva”, afirmou.

A secretária municipal de Educação, Maria Tereza Paschoal de Moraes, contou que é intérprete de Libras desde 1993, e ressaltou a evolução do serviço público no campo da inclusão. “A rede municipal de educação atualmente tem alunos surdos e professoras capacitadas em Libras, possibilitando a convivência e comunicação entre diferentes públicos. Queremos que isso se expanda cada vez mais, não só na Educação, mas também em setores como a Guarda Municipal e Saúde, entre outros”, frisou.

A deputada federal, Luísa Canziani. Foto: Emerson Dias – N.Com/PML

A deputada federal, Luísa Canziani, salientou que esse é um dia histórico para Londrina, lembrando que a população do município inclui cerca de 20 mil pessoas com algum nível de deficiência auditiva. “Quando a gente fala de pessoas com deficiência, visibilidade importa muito. Então, é muito importante que seja feita a conscientização de toda a nossa cidade, especialmente dos servidores, que são responsáveis por executar as políticas públicas do município e atender a população”, pontuou.

Foto: Emerson Dias – N.Com/PML

A reitora da Pitágoras/Unopar, Flávia Pomin Frutos, parabenizou a Prefeitura pela iniciativa e disse que a instituição está aberta a futuras parcerias. “É um verdadeiro privilégio ceder nosso espaço para um evento de tão grande importância, marcado pela humanidade e sensibilidade. Estamos sempre abertos a contribuir com ações que promovam a evolução social de Londrina”, disse.

A palestrante e fonoaudióloga Sandra Vedoato, que é especialista em Educação Bilíngue para Surdos – Libras/Língua Portuguesa e mestra em Educação pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), agradeceu ao convite da SMRH. “Esse é um tema muito relevante, e o objetivo é que os servidores se conscientizem cada vez mais sobre a realidade das pessoas com níveis de baixa audição, tanto os seus pares de trabalho, quanto os cidadãos”, afirmou.



com informação da Prefeitura de Londrina

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *